A preço de banana ou de maçã

As expressões idiomáticas sempre nos reservam momentos divertidos quando tratados em grupos de estudantes de diferentes nacionalidades. Alguns mal conseguem entender o significado daquelas frases cheias de histórias; outros possuem expressões equivalentes ou até mesmo com o mesmo sentido.

Certa vez, em uma classe de apenas três alunos de países diferentes: Austrália, Japão e Bélgica, foi possível comparar, mostrar as parecidas e, surpresa, saber que no outro lado do mundo, há uma expressão igual, isto é, com o mesmo sentido, mudando apenas a fruta.

A banana, segundo contam os historiadores, nos representa. Ela já foi usada para designar atraso. Recebemos o título de República das Bananas. Por todos os cantos deste país, sempre há bananeiras. Os europeus, assim que aqui chegaram perceberam que elas não eram plantadas e davam os saborosos frutos. Tornou-se conhecida no mundo, músicas foram compostas em sua homenagem e ela se tornou deliciosas sobremesas em restaurantes. Até mesmo o McDonald’s percebeu que ficar sem ela no cardápio não seria uma boa pedida.

Os imigrantes italianos também se impressionaram com a fartura de bananas quando aqui chegaram. Minha amiga sempre conta que seus avós, recém-chegados da Itália, ficaram impressionados quando viram homem carregando um cacho de bananas nas costas. Eles disseram: um cacho de bananas só para ele? É certo que o homem poderia estar levando para a família, mas ainda assim, era muito para os europeus, já que eles não tinham o cultivo desta fruta.

Atualmente vendemos cerca de 9 milhões de toneladas de bananas por ano. Mas  a Índia está na nossa frente  nesta corrida.

A verdade é que todos sabem o quão prática esta fruta é. Podemos levá-la na bolsa em sua embalagem natural, não precisa embrulhar. Além de gostosa, ela é ecológica.

Mas o que significa a expressão “a preço de banana”? Logo todos entendem que significa barato, pagar pouco pois tudo que tem em grande quantidade, o preço diminui.

Então, meu aluno belga riu e disse: “Nós temos a mesma expressão, mas é com maçã”.

Para quem já foi à Europa e saiu dos grandes centros, viu muitas plantações de maçãs. Nos supermercados, elas são as frutas mais baratas e com mais variedade. No Brasil, nem mesmo na Região Sul, encontramos tanta plantação de maçãs.

Neste mundo de contatos entre povos, hoje temos bananas e maçãs, mas a expressão idiomática “a preço de banana” é uma marca de nossa história, a preço de maçã, é outra história.

Elza Gabaldi é professora de português para nativos e estrangeiros há 30 anos. Também leciona espanhol e escreve neste espaço todos os sábados.

  • 13/04/2019

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carrinho de compras